Arquivo | Câmara de Campinas RSS for this section

Câmara de Campinas cancela compra de PCs superfaturados!

Blog da Rose

A Câmara de Vereadores de Campinas anulou nesta quarta-feira (15/10) a compra de microcomputadores por recomendação da sindicância aberta para investigar denúncia feita pelo Jornal Correio Popular de que o valor estava 77% acima do valor de mercado. O Legislativo campineiro pagaria R$ 3,4 mil por unidade. O custo da compra foi de R$ 1 milhão. A Câmara informa que não houve prejuízo aos cofres públicos, já que a compra não foi efetivada.

De acordo com a Câmara, a sindicância não apurou superfaturamento, mas recomendou a anulação por considerar que como apenas duas empresas participaram do certame e mesmo assim, uma delas apenas parcialmente, o “preço médio” de mercado poderia ter ficado prejudicado.

Outras duas empresas que participaram da concorrência e ofereceram para estes tipos de equipamentos os valores médios de R$ 5,8 mil e R$ 6,6 mil, respectivamente. Uma delas participou de apenas parte de um lote e outra nem chegou a oferecer outro preço. A vencedora apresentou o preço médio de R$ 3,5 mil por unidade. O preço médio obtido pela pesquisa de preço feito pela Câmara à época foi de R$ 3,4 mil.

Os integrantes da comissão recomendaram que uma nova compra seja feito por pregão eletrônico, modalidade, em tese, atrairia mais participantes. Foi indicado para que a Câmara de Vereadores, em determinados certames licitatórios, possam aderir ao Sistema de Registro de Preços da Prefeitura de Campinas.

Licitação

De acordo com a Câmara de Vereadores, em novembro de 2013 a Casa de Leis comprou 281 computadores para o gabinete dos parlamentares ao custo de R$ 1 milhão. O total que seria gasto seria R$ 1,4 milhão para adquirir, além dos computadores, scanners, servidores, racks e notebooks. Na época, a empresa vencedora foi Guilherme Augusto de Godoy – ME. A Câmara informou que os outros itens não foram comprados à epoca porque o preço ofertado ficou superior ao estimado pela Casa.

Os equipamentos adquiridos pelo Legislativo são da marca Positivo, possuiam processador Intel i5, memória de 4 e 8 gigas e HD de 500 giga ou 1 tera. Todos contam com drives de CD, DVD e leitores de cartão. A linha adquirida pela Câmara é corporativa e chamada pela empresa de D570.

Anúncios

Câmara de Campinas recua e faz novo edital para TV aberta!

Blog da Rose

A Câmara de Vereadores de Campinas teve de rever o edital de compra de equipamentos para a instalação do canal aberto de TV do legislativo campineiro. Os particpantes entraram com recurso junto à Câmara e alegaram que a exigência de modelos de equipamentos restringiam o processo, o que poderia culminar na suspeita de direcionamento da licitação.

Mediante as reclamações, a direção da Câmara decidiu publicar um novo edital nesta terça-feira (17/06) no Diário Oficial do município retirando as exigências.

A Câmara não informou quanto irá gastar para comprar os equipamentos, porém, dos R$ 3,7 milhões de um crédito adicional reservado na semana passada, a maior parte será gasta para custear a compra dos novos equipamentos.

MP manda Câmara de Campinas especificar cargos oferecidos em concurso!

Blog da Rose

O MP (Ministério Público) determinou à Câmara de Vereadores de Campinas que especifique o número de vagas de acordo com as funções para a carreira de Analista Legislativo, oferecida no concurso público.

A Casa de Leis, na reforma administrativa, apenas informou que a carreira tinha 24 vagas que seriam distribuídas em funções como as de economista, relações públicas, entre outras. A Promotoria entendeu que ficou muito vago e, que portanto, deveria quantificar o número de vagas para cada função.

A assessoria de imprensa informou que não há qualquer risco para o concurso público que, inclusive, publica nesta quinta-feira (05/06) o resultado dos 941 recursos impetrados pelos candidatos. Neste concurso, participaram 17.413 candidatos – uma média de 204 concorrentes por vaga. A Câmara oferece 84 vagas.

Para atender à Promotoria, a Mesa da Câmara protocolou um projeto de resolução que faz a alteração. A proposta deverá ser votada nos próximos 15 dias.

Custo mensal dos comissionados de cada vereador de Campinas!

untitled

A lista de gastos com funcionários comissionados dos gabinetes dos vereadores de Campinas, divulgada pelo Adote um Vereador Campinas, traz uma peculiaridade.

Os vereadores que possuem 15 assessores gastam o mesmo dos que possuem 6. Interessante esta diferença de mais de 50% do total de funcionários com o mesmo custo.

Confiram na Tabela abaixo:

Gabinete
Partido Funcionários  Gastos
Aurélio Cláudio PDT 15 R$ 45.010,29
Cidão Santos PROS 15 R$ 45.236,49
Thiago Ferrari PTB 14 R$ 45.191,32
Paulo Galtério PSB 14 R$ 45.146,05
Marcos Bernadelli PSDB 14 R$ 45.055,52
Cid Ferreira SDD 13 R$ 45.191,32
Gilberto Vermelho PSDB 13 R$ 45.100,90
Tico Costa SDD 12 R$ 45.236,55
Carlinhos Camelô PT 12 R$ 45.236,54
Neusa do São João PSD 12 R$ 45.236,49
Antonio Flôres PSB 12 R$ 45.236,48
Pedro Tourinho PT 12 R$ 45.236,49
Artur Orsi PSDB 12 R$ 43.381,80
Luiz Lauro Filho PSB 11 R$ 45.236,55
Edison Ribeiro PSL 11 R$ 45.236,54
Gustavo Petta PCdoB 11 R$ 45.236,52
Jorge Schneider PTB 11 R$ 45.236,51
Luiz Carlos Rossini PV 11 R$ 45.146,13
Luiz Cirilo PSDB 11 R$ 44.874,72
Rafa Zimbaldi PP 11 R$ 43.291,34
Jorge da Farmácia PSDB 11 R$ 40.215,33
Roberto Alves PRB 10 R$ 45.236,53
Carmo Luiz PSC 10 R$ 45.191,32
Jeziel Silva PP 10 R$ 45.191,26
Carlão do PT PT 10 R$ 45.146,01
Pastor Elias Azevedo PSB 10 R$ 45.010,47
André von Zuben PPS 10 R$ 42.262,00
Professor Alberto sem partido 9 R$ 45.236,60
Campos Filho DEM 9 R$ 45.236,54
Angelo Barreto PT 9 R$ 45.236,49
Paulo Bufalo PSOL 8 R$ 45.191,31
Zé Carlos SDD 8 R$ 45.055,59
Vinicius Gratti PSD 6 R$ 45.236,53

Justiça condena diretor da Câmara de Campinas ao semiaberto!

RAC

sp_65951_15123_13

Israel Mazzo

O diretor da Câmara de Campinas, Israel Mazzo, foi condenado a seis anos e oito meses de prisão em regime semiaberto por ter recebido sem trabalhar. Além dele, os ex-coordenadores da Administração Regional 7 Maurício Simões Augusto e Sylvio Pires de Campos Neto, também foram condenados à prisão mas, nesse caso, por terem assinado a folha ponto de Mazzo. Simões ocupa atualmente um cargo na presidência da Câmara. Campos Neto foi exonerado após o caso vir à tona.

A decisão foi do juiz substituto da 2ª Vara Criminal de Campinas, Marcelo Forli Fortuna. Os réus foram acusados de peculato (desvio de dinheiro público). Simões foi condenado a quatro anos e cinco meses de prisão por ter assinado durante sete meses a folha ponto de Mazzo.

No caso de Campos Neto, a pena foi de seis anos e oito meses de reclusão por ser o responsável pela contratação do funcionário. As duas penas determinadas são em regime semiaberto e só serão cumpridas caso a decisão seja mantida em instâncias superiores.

A condenação é em primeira instância e os réus podem recorrer em liberdade. Mazzo e Simões permanecerão em seus cargos até o julgamento final da ação.

O caso que envolveu o diretor da Câmara veio à tona em fevereiro de 2008. O Correio mostrou na época que Mazzo estava cedido pelo Legislativo desde 2001, já que é funcionário de carreira e, em 2007, foi contratado pela Administração Regional 7 (Jardim Nova Europa). No entanto, naquele ano, Mazzo também era vereador em Jaguariúna. Nenhum funcionário da AR conhecia o diretor da Câmara ou, até mesmo, chegou a vê-lo no local que deveria ser o do seu trabalho.

Na época, ele chegou a alegar que não comparecia com frequência na regional e que seu trabalho era mais externo. A Prefeitura de Campinas comandada pelo então prefeito cassado Hélio de Oliveira Santos (PDT) informou que desconhecia a presença do servidor na Administração Regional e que a responsabilidade era a da Câmara.

O Legislativo jogou a responsabilidade no ex-coordenador Campos Neto, braço direito do então presidente da Casa Aurélio José Cláudio (PDT). O pedetista declarou que o pedido para ceder o funcionário partiu de Campos Neto e que apenas deu continuidade ao processo. Pelo cargo na Administração Regional, Mazzo recebia R$ 13 mil mensalmente. Campos Neto assinou a folha ponto do diretor da Câmara e ex-vereador por quatro meses, enquanto Simões marcou a frequência de Mazzo por sete meses.
continue lendo…

Prefeito de Campinas paga R$ 106,6 mil para participar da Frente Nacional de Prefeitos!

jonas2

Jonas Donizette (PSB) – Artur Orsi (PSDB)

Campinas precisa ser passada a limpo urgentemente!

Estamos assistindo a cidade ser passada à sujo desde a eleição do PT onde Izalene Tiene quase destruiu o centro de Campinas, seguida pelo prefeito mais corrupto da história da cidade, Hélio de Oliveira, que ao ser afastado de suas funções, entrou outro petista que também foi defenestrado da vida pública e por fim chegamos ao governo atual que segue pelos mesmos trilhos.

Novamente o vereador mais votado de Campinas, Artur Orsi(PSDB) usa a tribuna para denuncia novos gastos desnecessários do nosso atual prefeito Jonas Donizette (PSB). Veja aqui.

Jonas pagou R$ 106,6 mil para participar da Frente Nacional de Prefeitos-entidade que reúne chefes dos executivos municipais do Brasil. Os dividendos deste gasto são evidentemente políticos, o prefeito está usando nosso dinheiro para atrair o apoio de outros prefeitos para uma possível candidatura ao governo do Estado ou Senado.

“É um despropósito pagar esse valor para participar desta entidade. É muito difícil fazer a crítica porque eu ajudei a eleger esse prefeito que prometeu reduzir os contratos e os cargos comissionados. Mas fez o contrário”, criticou o tucano.

Mais impostos, mais comissionados e menos serviços públicos, esta é a plataforma de governo vigente em Campinas.

Vereador mais votado de Campinas alerta para armadilhas do executivo na LDO!

Blog da Rose

O vereador Artur Orsi (PSDB) usou a tribuna na sessão desta segunda-feira para alertar que o projeto de lei que trata sobre a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) autoriza a Prefeitura de Campinas a alterar a planta genérica dos imóveis da cidade e modificar as alíquotas do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

“Estamos autorizando o Executivo a enviar projetos até o dia 1 de outubro que permite mudanças na alíquota do IPTU e na forma do cálculo. Quero alertar aos vereadores que a sociedade não aguenta mais pagar impostos”, disse o tucano.

O seu colega, Luiz Rossini (PV), que integra a bancada governista, rebateu e disse que o assunto levantado pelo tucano poderá ser discutido na audiência pública marcada para quinta-feira (22/05). “Eu avalio que a mudança irá permitir a cobrança do IPTU progressivo, o que é mais justo”, disse.

Os vereadores, porém, aprovaram a legalidade (1ª discussão) da proposta e devem votar, na próxima semana, o mérito.

O Executivo também prevê abrir mão de recolher R$ 50 milhões em impostos em 2015 para beneficiar programas de estímulo a empresas de base tecnológica, instituições de ensino que ofereceram bolsas de estudos a alunos carentes e empresas ligadas à hotelaria que contribuírem para o fundo de apoio ao turismo da Prefeitura de Campinas.

A proposta estima um crescimento de 10% nas receitas em 2015, o que elevará o orçamento do próximo ano para de R$ 4,4 bilhões – o atual é de R$ 4,1 bilhões.

A LDO tem como função orientar a elaboração e a execução do orçamento anual. Entre outras questões, a lei define eventuais alterações tributárias e distribui gastos que a Administração terá com pessoal e custeio da máquina. A LDO também faz as previsões de transferências de recursos de outras esferas de governo – como os da União e do governo estadual. Define ainda, os parâmetros da política fiscal.

Por lei, a LDO tem de ser encaminhada à Câmara no primeiro semestre e votada antes do recesso parlamentar, em julho.

Câmara de Campinas tem mais um contrato suspenso pela justiça!

Contrato entre a Câmara de vereadores de Campinas e a TV Costa Norte Ltda, foi suspenso por decisão judicial.

A Câmara de Campinas não está muito bem assessorada, recentemente foi obrigada a suspender compra de computadores devido à suspeita de superfaturamento. A empresa fornecedora estava instalada nos fundos de um galpão em Rio Claro, cidade à 100km de distância. Veja aqui.

Desta vez foi outro contrato prá lá de suspeito, a câmara em ano eleitoral dobrou os gastos com a prestação de serviços de produção, captação e transmissão de imagens e sons para a TV aberta, a cabo e internet.

O valor passou de R$ 1.270.000,00 no ano passado para R$ 2.868.000,00 para este ano. O valor hora de ambos os contratos é de R$ 1.514,00. A empresa que ganhou o contrato foi a TV Costa Norte Ltda.

A homologação e autorização das despesas de cerca de R$ 239 mil ao mês foram publicadas ontem no “Diário Oficial”. No contrato anterior o gasto era de R$ 105,8 mil mensais. Veja mais aqui.

Segundo no Blog da Rose, uma liminar concedida pelo juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública, Wagner Roby Gidaro, colocou a licitação do novo contrato da TV Câmara sob suspeita ao impor a suspensão do processo.

A ação foi impetrada pela Fundac (Fundação Para o Desenvolvimento das Artes e da Comunicação), que alegou ter sido prejudicada por não participar da segunda sessão de lances, após desistência de uma das três primeiras concorrentes.
continue lendo…

Vereador de Campinas denuncia aumento de até 100% em novos contratos na gestão Jonas Donizette(PSB)!

2012_02_16_orsiG

Arthur Orsi (PSDB) – Vereador mais votado de Campinas

O modelo comunista de governo do novo prefeito de Campinas Jonas Donizette(PSB) está cumprindo muito bem o seu papel. Não que isto seja bom para o contribuinte, muito pelo contrário, é péssimo para a população.

Como todo governo comunista, Jonas está usando de todos os artifícios para aumentar as despesas do município. E para nossa agonia, está obtendo sucesso no seu intento.

Jonas multiplicou as contratações de comissionados, contratou vários vereadores que não foram reeleitos com salários acima dos R$ 9 mil reais, não fez nenhuma licitação importante, apelou para os famigerados contratos emergenciais, contratou amigos empresários por milhões e, nesta mais nova descoberta da população campineira, segundo o Blog da Rose, ele dobrou o valor de alguns contratos da prefeitura.

Na sessão desta segunda-feira na Câmara de Campinas, o vereador mais votado da cidade (11 mil votos), Artur Orsi (PSDB), denunciou que contratos firmados na nova gestão do prefeito Jonas Donizette (PSB) teriam sofrido um aumento de até 100% em relação aos anteriores.

O vereador citou exemplos como a locação de veículos pela prefeitura onde são gastos R$ 7mil ao Més por cada veículo enquanto no contrato anterior o preço era R$ 3,6 mil. O custo mensal destas locações para a prefeitura (entenda: nosso bolso) é de R$ 1 milhão por mês.

Comparando os preços pagos pela prefeitura de São Paulo, Orsi disse que, para picapes, Jonas desembolsa R$ 6 mil mensais ao passo que São Paulo apenas R$ 4mil pelo mesmo veículo.

Sobre a limpeza urbana, que somado à galharia custam R$72 milhões, Orsi afirmou que o valor da galharia dobrou.

Em ano eleitoral, Câmara de Campinas dobra o custo de contrato com TV!

Blog da Rose

Em ano eleitoral, a Câmara de Vereadores de Campinas vai dobrar o gasto com o custo do contrato de prestação de serviços de produção, captação e transmissão de imagens e sons para a TV aberta, a cabo e internet.

O valor passou de R$ 1.270.000,00 no ano passado para R$ 2.868.000,00 para este ano. O valor hora de ambos os contratos é de R$ 1.514,00. A empresa que ganhou o contrato foi a TV Costa Norte Ltda.

A homologação e autorização das despesas de cerca de R$ 239 mil ao mês foram publicadas ontem no “Diário Oficial”. No contrato anterior o gasto era de R$ 105,8 mil mensais.

De acordo com a assessoria da Câmara, o valor maior refere-se à inclusão de novos serviços com a implantação de uma TV aberta para o Legislativo. A Casa está contratando uma produtora que será responsável pela produção de conteúdo da nova TV e transmissão de todos os eventos da Câmara.

Em anos anteriores, de acordo com o Legislativo, o número de horas utilizadas sempre era superior às 480 horas contratadas por ano.

Em 2012, o valor gasto foi de R$ 2 milhões ante cerca de R$ 726,7 mil no contrato. Porém, no ano passado houve uma decisão do Legislativo de se transmitir apenas o que era essencial para a Casa – sessões e audiências públicas. Com isso, a quantidade de horas de trabalho utilizada foi menor, o que justificaria os R$ 1,5 milhão.

A Câmara avalia que a nova televisão irá promover a “oportunidade de a população fiscalizar o trabalho dos parlamentares”. Isso porque, de acordo com a assessoria, hoje a programação atinge 65 mil domicílios e, com a TV aberta, vai entrar em 400 mil domicílios.

Não há uma data precisa para que a nova empresa inicie a prestação dos serviços ao Legislativo.

NÃO DEIXE QUE UM PROFESSOR COMUNISTA ADOTE SEU FILHO

......Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience ................ HOME PAGE - PÁGINA INICIAL - BRAZIL - BRÉSIL - PÁGINA INICIAL - HOME PAGE

Angelinoneto's Blog

Liberdade de expressão e repensar a vida!

Implicante DEV

Política & Implicância