Archive | maio 2014

Justiça Eleitoral cassa pela terceira vez mandato do prefeito de Paulínia SP!

edsons-moura

Edson Moura – ex-prefeito e Edson Moura Jr – prefeito cassado

A história de Moura em Paulínia é longa e complicada. Edson pai foi prefeito de Paulínia por três mandatos, os dois últimos de 2001 a 2008, tinha dois processos contra sua candidatura por enquadramento na lei da ficha limpa, devido à três condenações por improbidade administrativa. Foi declarado inelegível durante a campanha e seu filho, Edson Moura Jr do mesmo partido, foi registrado no dia anterior à eleição.

O caso virou piada na cidade mas o filhote de Moura conseguiu se eleger. Depois de empossado, Moura Jr foi cassado por duas vezes, sendo esta a terceira vez que ele é obrigado a descer do trono.

Edson Moura Jr é o segundo prefeito da região de Campinas à perder o mandato esta semana, Diego De Nadai de Americana teve o mandato cassado na quinta-feira (29).

G1

A Justiça Eleitoral de Paulínia (SP) cassou o diploma do prefeito Edson Moura Júnior (PMDB) e do vice, Francisco Almeida Bonavita Barros (PTB), por uso indevido de meios de comunicação e também declarou inelegibilidade os réus por oito anos. De acordo com a sentença da juiza Márcia Yoshie Ishikawa, eles e o pai do chefe do Executivo, Edson Moura (PMDB), foram beneficiados por um jornal e um site durante a campanha eleitoral de 2012. Esta é a terceira vez que Moura Júnior tem o cargo cassado.

Os veículos de comunicação, segundo a denúncia, “tentavam propaganda excessivamente negativa” aos adversários, que ocupavam, na época, cargos na administração municipal e “excessivamente positiva a eles”. Moura Júnior segue no cargo e a defesa irá recorrer. A decisão da juíza Márcia Ishikawa é de segunda-feira (26) e foi publicada na quarta-feira (28), e determina que os três réus fiquem inelegíveis pelos oito anos subsequentes à eleição em que se verificou o uso indevido dos meios de comunicação.
continue lendo…

Anúncios

Que conversa fiada!

Clique na imagem para ir ao site… se quiserem!
pha

Acredite se quiser!!

A cara-de-pau da esquerda não tem limites mesmo!

Matéria no caderno de economia do Conversa Afiada, financiado pela Caixa, Correios e PT, trata da Transposição do São Francisco, obra parada e em franca deterioração à anos, como uma “maravilha” para a economia do Nordeste.

Filho de Pelé é condenado a 33 anos de prisão!

pele_edinho

Edinho – Pelé

G1

O ex-goleiro do Santos Futebol Clube Edson Cholbi do Nascimento, o Edinho, filho de Pelé, foi condenado pela Justiça por crime de lavagem de dinheiro, proveniente do tráfico de drogas, pela juíza Suzana Pereira da Silva, auxiliar da 1ª Vara Criminal de Praia Grande, no litoral de São Paulo. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (30). O ex-jogador, que faz parte da comissão técnica do clube paulista, ainda pode recorrer.

Edinho foi condenado a cumprir 33 anos de detenção. Além do filho de Pelé, Clóvis Ribeiro, o “Nai”; Maurício Louzada Ghelardi, o “Soldado”; Nicolau Aun Júnior, o “Véio”; e Ronaldo Duarte Barsotti, o “Naldinho”, também foram condenadas pela mesma prática.

Com a possibilidade de terem suas prisões preventivas decretadas, Edinho, “Soldado” e “Véio” devem entregar seus passaportes no cartório do 1º Ofício Criminal de Praia Grande em, no máximo, cinco dias a partir da data em que forem intimados com a sentença da Justiça. A medida visa evitar que algum dos condenados fuja e não possa ser localizado posteriormente. “Naldinho” está sumido há mais de cinco anos e, portanto, é considerado foragido. Já “Nai” teve a sua prisão preventiva decretada no transcorrer do processo e está detido.

De acordo com as investigações, “Naldinho” era o líder da organização criminosa, que tinha sua base em Santos e possuía ligação com o Comando Vermelho, no Rio de Janeiro. Além dos réus condenados, outras pessoas também integram o grupo, descoberto pelo Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) por meio da Operação Indra, em 2005.

O cúmulo da picaretagem: “Empréstimos” para Cuba não precisam ser pagos!

puerto mariel 1

Porto de Mariel em Cuba

Congresso em Foco

Dinheiro público para reduzir juros pagos por cubanos em financiamentos foi de até US$ 107 milhões. MDIC diz que outros países já receberam subsídio criado há 20 anos para incentivar exportações.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) confirmou ao Congresso em Foco que o Tesouro repassou recursos a fundo perdido, uma espécie de subsídio, sem necessidade de ser pago, para o governo de Cuba modernizar o porto de Mariel. Alegando sigilo, o ministério não revela o total gasto pelo Tesouro na operação. Entretanto, valores do programa que usa recursos públicos para incentivar exportações brasileiras – que existe desde o governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) – mostram que Cuba recebeu US$ 107 milhões (o equivalente a R$ 239 milhões) no período da reforma do terminal. Antes do empreendimento, Cuba quase nada recebia do programa de incentivo.

O empreendimento teve um financiamento de US$ 692 milhões (R$ 1,5 bilhão) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ao todo, o porto custou US$ 957 milhões. Um documento inédito, assinado pelo ex-ministro Fernando Pimentel e revelado pelo Congresso em Foco esta semana, mostra que, quando o Brasil fez acordo com Cuba, em 2008, o combinado era emprestar US$ 600 milhões, que seriam “utilizados durante quatro anos”.

[…]

Triangulação com empreiteiras

Para a oposição, o problema não é financiar as exportações brasileiras, mas beneficiar empresas que financiam campanhas eleitorais, como a construtora do porto. “Nossa preocupação é a triangulação de quem está recebendo, como exportador, esses empréstimos ser doador de campanha de quem libera essa taxa do fundo perdido”, afirma o deputado Fernando Francischini (SD-PR).

*O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior é Fernando Pimentel(PT).

Ucrânia acusa Rússia de minar legitimidade de presidente eleito!

Matéria do O Globo de hoje confirma as suspeitas de propaganda do Eurasianismo e a estratégia de desconstruir as nações que são objetos de desejo de Putin e Dugin para seu projeto da “Grande Rússia”.

Para a Folha, Dugin afirmou que a Ucrânia “é um típico estado falido criado artificialmente”. Este tipo de comentário não é uma simples “opinião” de Dugin, existe um claro objetivo de desacreditar toda uma nação constituída legitimamente para “justificar” uma iminente invasão, planejada e divulgada pelos russos.

O Globo

A Ucrânia acusou a Rússia neste sábado de lançar uma campanha de propaganda internacional para convencer o Ocidente a não reconhecer o vencedor das eleições presidenciais, o magnata Petro Poroshenko. Após intensos combates no início da semana no aeroporto internacional de Donetsk, os enfrentamentos se multiplicam entre rebeldes pró-Moscou e forças leais a Kiev no Leste da Ucrânia, onde duas equipes de observadores internacionais da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) continuam desaparecidas.

“O Kremlin continua fazendo declarações baseadas na emoção e inventando informações com o objetivo de apoiar a agressão russa” denunciou o ministro das Relações Exteriores ucraniano, Andrei Deshchitsia, em artigo publicado no jornal “Kyiv Post”. “Esta campanha massiva de informação é a última oportunidade para a Rússia tentar influenciar a opinião pública internacional”.
continue lendo…

PF testou e reprovou os aeroportos da Copa!

copa-do-mundo-aeroportos-transparencia-politica

Veja OnLine

A poucos dias do início da Copa do Mundo, os aeroportos brasileiros já começam a maltratar os turistas que vêm ver os jogos. Mesmo remendados para se adequarem às exigências da Fifa, o que se prevê são filas e a desinformação de sempre — tudo potencializado pela explosão da demanda. Estima-se que 600.000 turistas estrangeiros circulem por esses locais durante o Mundial. Mas, além dos gargalos mais conhecidos por quem costuma percorrer os tortuosos caminhos dos aeroportos brasileiros, há outro, menos visível, que vem afligindo autoridades em Brasília: a falta de segurança nas portas de entrada do país.

Oficialmente, a Polícia Federal garante que está tudo sob controle. Dois relatórios reservados da própria PF, porém, mostram a distância entre a realidade e a versão oficial. Um dos documentos descreve os resultados dos testes de segurança realizados em dezesseis aeroportos. Catorze foram reprovados em mais de 50% dos itens analisados. O segundo relatório trata apenas do Galeão, no Rio de Janeiro, e é bastante didático quanto à extensão do descalabro: não raro, traficantes armados perambulam por ali em áreas restritas, informa o texto.

VEJA teve acesso ao documento de dezembro de 2012 que traz à luz o atoleiro de notas vermelhas na área da segurança. Naquele ano, os aeroportos que pior se saíram na avaliação da PF foram precisamente os que terão maior movimento na Copa: Congonhas foi reprovado em 85% dos itens; Galeão, em 75%; Confins, em 70%; e Guarulhos, em 69%. Em um dos testes, agentes disfarçados conseguiram facilmente embarcar simulacros de artefatos explosivos em bagagens de voos internacionais. Entrar em áreas proibidas com credenciais irregulares tampouco foi um problema.

Lista dos 28 chavistas na mira das sanções dos EUA!

chavistas

Diosdaddo Cabello – Luisa Ortega Díaz – Miguel Rodríguez Torres

Diário las Américas

O Senado Americano avalia uma lista de 28 funcionários venezuelanosincluídos em suspeita de violação dos Direitos Humanos desde o início dos protestos em 12 de fevereiro deste ano.

Na lista se destacam personagens como a Procuradora Geral da República, Luisa Ortega Díaz, o presidente da Assembléia Nacional, Diosdado Cabello, o ministro da Justiça, Miguel Rodríguez Torres, bem como os militares que comandam as diretorias regionais do corpo militar.

Diversas redes de poder se entrelaçam nesta lista, pois há diversas facções disputando o poder na Venezuela.

1. Luisa Ortega Diaz: Procuradora Geral da República (2007-2014). Casada com Germán Ferrer, deputado suplente da Assembléia Nacional e irmã de Humberto Ortega Díaz, que participou junto com Hugo Chavez do golpe de estadode 4 de fevereriro de 1992.

2. Diosdado Cabello: O número 2 de Chavez e presidente da Assembleia Nacional. Envolvido em vários casos de corrupção.

3. Miguel Rodríguez Torres: Ministro de Interior Justiça e Paz (MIJ). Vinculado com a guerrilha colombiana, mencionado em e-mails do comandante das FARC Raúl Reyes.

4. Iván Hernández Dala: Chefe da Divisão de Contra inteligência Militar (DIM). Ingressou na Assembléia Militar em 1988.

5. Aref Eduardo Richany Jiménez: Ex-chefe da Companhia Anónima Venezuelana de Indústrias Militares (CAVIN). Foi diretor externo da PDVSA até ser destituído por Chaves.

6. Luis Alberto Arrayago: Coronel chefe do Comando Regional 8 da Guarda Nacional. Também foi Diretor Geral de Polícia de Monangas.

7. Miguel Vivas Landino: Chefe da Região de Defesa Integral dos Andes. foi comandante da Guarda do Povo em Caracas e Miranda. É General de divisão e serviu como Chefe de Operações da GNB.

8. Francisco Rangel Gómez: Governador do estado de Bolívar (2008-2012 / 2012-2016). Faz parte da equipe de governo desde 1999 quando o nomearam Ministro da Secretaria da Presidência de 1999 a 2000 e presidente da Corporação Venezuelana de Guayana de 2001 a 2004.

9. Alexis Ramírez: Governador do estado de Mérida 92012-2016). É acusado de financiar grupos armados que mantiveram sequestradas as residências estudantis “Dr. Domingo Salazar e “Dr. Pedro Rincón Gutiérrez” da Universidade de Los Andes.

10. Jose Gregorio Vielma Mora: Governador do estado de Táchira (2012-2016). Militar reformado, foi colega de classe de importantes dirigentes governistas como Diosdado Cabello, Jesse Chacón e Eliécer Otaiza, que participaram do golpe de estado de 1992.

11. Henry Rangel Silva: Governador do estado de Trujillo (2012-2016). Foi ministro da defesa e acusado de envolvimento em apoio material as Farc.

12. Aquiles Rojas Patiño: Comandante do regimento da Guarda do Povo em Carabobo. Em vários discursos defende os corpos de segurança do estado.

13. Justo Jose Noguera Pietri: Comandante Geral da Guarda Nacional Bolivariana (GNB). Foi comandante da Corporação Venezuelana de Guayana (CVG), que tem sido administrada por militares, e também foi presidente da Comissão da Câmara de Controle de Monitoramento e indústrias de base.

14. Sergio Rivero Marcano: Comandante nacional da Guarda do Povo. Vinculado ao caso do “massacre do bairro Kennedy”, em Caracas, famoso caso de excesso policial de 2005 que foi divulgado como um confronto entre delinquentes e policiais.

15. Antonio Benavides Torres: Diretor da Guarda Nacional Bolivariana. É acusado de envolvimento com a cocaína encontrada no avião da Air France. Ficou conhecido por ordenar com megafone o lançamento de bombas de gás lacrimogênio contra os manifestantes opositores.

16. Franklin García Duque: Chefe Regional da Guarda Nacional. Foi Diretor Geral de Despacho do Ministério da Defesa e recentemente acusado pela oposição de dirigir as agressões contra os estudantes no estado de Mérida.

17. Arquímedes Herrera Ruso: Chefe do Comando Regional 2 da guarda Nacional. Secretário de Segurança Publicado governo de Carabobo e chefe da Missão Toda Vida Venezuela. É acusado de torturar e violentar com um fuzil o estudante Andrés Rincón.

18. Manuel José Graterol Colmenares: Chefe do Comando Regional 3 da Guarda Nacional.

19. Octavio Chacón: Chefe do Comando Regional 4 da Guarda Nacional.

20. Manuel Quevedo: Chefe do comando Regional 5 da Guarda Nacional.

21. Gustavo Colmenares: Vice almirante. Chefe da Zona de Defesa Integral (ZODI) Mérida. Homem de confiança do governado Alexis Ramírez e responsável por reprimir manifestações estudantis no estado.

22. Hugo Carvajal: Ex-chefe da Direção de inteligência Militar (DIM). Foi sancionado pelo Departamento do Tesouro dos EUA, supostamente por colaborar com o narcotráfico das Farc e foi designado Cônsul Geral de Aruba.

23. Marcos Rojas Figueroa: General de Divisão da Guarda Nacional. Atual vice ministro Segurança Pública do MIJ. Em 2012 foi nomeado diretor de Desenvolvimento Humano da Assembléia Nacional por Diosdado Cabello.

24. Herbert García: Chefe do Órgão Superior da Economia e ministro de transporte Aquático e Aéreo.

25. Manuel Eduardo Pérez Urdaneta:Diretor da Polícia Nacional Bolivariana (PNB). Foi General do exército e está vinculado à Miguel Rodríguez Torres.

26. Manuel Gregorio Bernal Martínez: Homem de confiança de Miguel Rodríguez Torres. Foi promovido à diretor do Serviço Bolivariano de Inteligência (SEBIN).

27. Gustavo Enrique González López: Diretor atual do Serviço de Inteligência (Sebin).

28. Julio César Morales Prieto: Foi presidente da Cavin desde stembro de 2011 até novembro de 2013. Recentemente elevado ao posto de General de Brigada por Nicolás Maduro. Acusado de corrupção e superfaturamento.

obs: Alterei a ordem da lista original colocando as principais autoridades do país nas primeiras colocações apenas para melhor entendimento da gravidade da situação na Venezuela.

Clique aqui para ler a matéria em espanhol.

Dilma Rousseff revela plano de combate à reeleição de Alckmin!

dilma

Dilma Rousseff – presidente do Brasil -infelizmente

A presidente Dilma Rousseff em uma de suas “conhecidas gafes” deixou escapar a estratégia petista, sempre apoiada pelo PMDB, para combater o governador de São Paulo Geraldo Alckmin nestas eleições.

Em suas declarações, Dilma afirmou que a candidatura de Paulo Skaf é estratégica para a coalizão PT-PMDB. O candidato biônico, presidente FIESP mesmo sem ser industrial, vêm sendo fabricado desde sua origem até a sua imagem, agora mais cabeluda.

skaf

Paulo Skaf – presidente da FIESP sem ser industrial

Paulo Skaf não tem carisma, e não convence com suas investidas de “bom moço” e “defensor dos pobres”. A base de sua campanha foi a redução das tarifas de energia elétrica, porém já foram “pro vinagre” com as atuais crises, os repasses bilionários para as termoelétricas e anúncio de aumento ainda maior do preço da energia elétrica para a população.

Podemos identificar o temor petista de uma possível derrota de Alexandre Padilha que, enrolado com o doleiro Youssef, e sem decolar nas pesquisas, não deve ser páreo para Alckmin nas urnas.

padilha

Alexandre Padilha – ex-ministro da Saúde enrolado com o doleiro Youssef

A “Estratégia das Tesouras de Lenin” fica muito bem caracterizada nesta jogada comunista do PT. Dois candidatos supostamente concorrentes que se reportam à um mesmo comando central, o PT.

Este é o jeito PT de se perpetuar!

Fora PT!

NÃO DEIXE QUE UM PROFESSOR COMUNISTA ADOTE SEU FILHO

......Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience ................ HOME PAGE - PÁGINA INICIAL - BRAZIL - BRÉSIL - PÁGINA INICIAL - HOME PAGE

Angelinoneto's Blog

Liberdade de expressão e repensar a vida!

Implicante DEV

Política & Implicância