Archive | março 2014

1964 – Quando Brasileiros de Verdade puseram terroristas para correr!

Marco Antônio Villa

“O regime militar brasileiro não foi uma ditadura de 21 anos. Não é possível chamar de ditadura o período 1964-1968 (até o AI-5), com toda a movimentação político-cultural que havia no país. Muito menos os anos 1979-1985, com a aprovação da Lei de Anistia e as eleições diretas para os governos estaduais em 1982. Que ditadura no mundo foi assim?

Nos últimos anos se consolidou a versão de que os militantes da luta armada combateram a ditadura em defesa da liberdade. E que os militares teriam voltado para os quartéis graças às suas heroicas ações. Em um país sem memória, é muito fácil reescrever a história. A luta armada não passou de ações isoladas de assaltos a bancos, sequestros, ataques a instalações militares e só. Apoio popular? Nenhum.

Argumenta-se que não havia outro meio de resistir à ditadura a não ser pela força. Mais um grave equívoco: muitos desses grupos existiam antes de 1964 e outros foram criados pouco depois, quando ainda havia espaço democrático (basta ver a ampla atividade cultural de 1964-1968), quando, de fato, houve o fechamento do regime.

O terrorismo desses pequenos grupos deu munição (sem trocadilho) para o terrorismo de Estado, e acabou sendo usado pela extrema direita como pretexto para justificar o injustificável: a barbárie repressiva.

A luta pela democracia foi travada politicamente pelos movimentos populares, pela defesa da anistia, no movimento estudantil e nos sindicatos. Teve em amplos setores da Igreja Católica importantes aliados, assim como entre os intelectuais, que protestavam contra a censura. E o MDB, nada fez? E seus militantes e parlamentares que foram perseguidos? E os cassados?

Os militantes dos grupos de luta armada construíram um discurso eficaz. Quem os questiona é tachado de adepto da ditadura. Assim, ficam protegidos de qualquer crítica e evitam o que tanto temem: o debate, a divergência, a pluralidade, enfim, a democracia. Mais: transformam a discussão política em questão pessoal, como se a discordância fosse uma espécie de desqualificação dos sofrimentos da prisão. Não há relação entre uma coisa e outra: criticar a luta armada não legitima o terrorismo de Estado.”

Socialismo derretendo na Europa! Direita é a grande vitoriosa das eleições municipais da França!

Correio Braziliense

Paris – Apesar da vitória da candidata socialista em Paris, a esquerda na França sofreu uma considerável derrota para a direita no segundo turno das eleições municipais em importantes cidades do país – segundo os primeiros resultados da apuração dos votos.

Número um entre os partidos de direita, a UMP comemorou a “grande vitória” nas eleições municipais deste domingo. Jean-François Copé, presidente do partido, convidou François Hollande a “mudar imediatamente sua política”.

A UMP tirou os prefeitos socialistas de cidades altamente simbólicas, como Toulouse (sudoeste) – a quarta maior da França – e Limoges (centro), que desde 1912 era comandada pela esquerda.

A extrema-direita saiu vitoriosa em pelo menos seis cidades – duas delas, Béziers (sudoeste) e Fréjus (sul), de médio porte.

A Frente Nacional (FN), principal partido da extrema-direita francesa, comemorou o “melhor resultado de toda sua história” nas eleições municipais, segundo o vice-presidente da FN, Florian Philippot.

Marine Le Pen, presidente e filha do criador do FN, Jean-Marie Le Pen, explicou que, além das prefeituras, o partido elegeu “cerca de 1.200 vereadores municipais”.

Número um entre os partidos de direita, a UMP comemorou a “grande vitória” nas eleições municipais deste domingo. Jean-François Copé, presidente do partido, convidou François Hollande a “mudar imediatamente sua política”.

A UMP tirou os prefeitos socialistas de cidades altamente simbólicas, como Toulouse (sudoeste) – a quarta maior da França – e Limoges (centro), que desde 1912 era comandada pela esquerda.

A extrema-direita saiu vitoriosa em pelo menos seis cidades – duas delas, Béziers (sudoeste) e Fréjus (sul), de médio porte.

A Frente Nacional (FN), principal partido da extrema-direita francesa, comemorou o “melhor resultado de toda sua história” nas eleições municipais, segundo o vice-presidente da FN, Florian Philippot.

Marine Le Pen, presidente e filha do criador do FN, Jean-Marie Le Pen, explicou que, além das prefeituras, o partido elegeu “cerca de 1.200 vereadores municipais”. continue lendo…

Características petistas!

“Três coisas em demasia e três coisas em falta são perniciosas aos homens: falar muito e saber pouco; gastar muito e possuir pouco; estimar-se muito e valer pouco.”
Cervantes

Definição de Médico !

Milton Pires

1. “Médico é o que eu queria ter sido” (enfermeira petista)

2. “Médico é o que eu já fui” (Alexandre Padilha)

3. “Médico é o que eu nunca serei” (Médico cubano)

4. “Médico é quem pode me livrar da prisão” (José Genoíno)

5. “Médico é quem me dá voto” (Prefeito Brasileiro)

6. “Médico é quem pede exame” (Paciente do SUS)

7. “Médico vai ser o meu filho” (Mãe em programa de auditório)

8. “Médico é quem me mantém vivo” (Fidel Castro)

9. “Médico é quem mais come mulher na faculdade, meu” (dois skatistas em São Paulo)

10. “Não! Não! Não! Não bate mais antes da gente levar ele no Médico” (Polícia do Rio de Janeiro)

11. “Médico faz xixi, cocô e fica com tesão pelo seu cachorro como eu “ (Paulo Ghiraldelli)

12. “Médicos são de classe média e eu ODEIO A CLASSE MÉDIA”..(Marilena Chauí)

13. “O Médico disse que eu estou bem” (Marta Suplicy depois de ter alta do Hospício)

14. “São as entidades médicas que dizem o que é ser médico” (Médium numa Sessão Espírita)

15. “Aí, mano..sê médico é a maior viagem, tá ligado??” (Estudante de medicina num ônibus entre Porto Alegre e Fortaleza)

16. Ser médico é um sonho que eu tive um dia ..e que hoje se tornou um pesadelo.. (Milton Pires)

Brasileiros de Verdade vencem os comunistas drogados da UFSC !

16323548Vagabundos depredando patrimônio público na UFSC

Comunistas drogados, disfarçados de alunos da UFSC invadiram a reitoria da universidade, tombaram viaturas e hastearam bandeira vermelha no lugar da Bandeira do Brasil.

Os absurdos seguiram com a exigência dos vagabundos para a retirada do policiamento do Campus, e chegaram a desdenhar de todas as autoridades do estado, fumando maconha livremente dentro da reitoria.

Um grupo de estudantes de verdade, Brasileiros, que sempre foram a maioria, decidiu rebater as manifestações dos vagabundos drogados e, partiram para a defesa dos direitos dos cidadãos de bem deste país.

Hastearam novamente a Bandeira Nacional no seu devido lugar e expulsaram os baderneiros da reitoria.

Confiram no vídeo abaixo:

Lula ‘tinha contato direto’ com ex-diretor da Petrobras preso pela PF!

NegromonteWilsonDias2

Josias de Souza

Paulo Roberto Costa, o ex-diretor da Petrobras preso pela Polícia Federal por suspeita de lavagem de dinheiro, “tinha contato direto” com Lula, relata o deputado federal baiano Mário Negromonte, do PP. Ex-ministro das Cidades na gestão Dilma Rousseff , o parlamentar conta que, no mundo partidário, as relações de Costa não se restringiam ao PP, legenda que o apadrinhou na diretoria de Abastecimento da estatal petroleira. O preso se dava também com o PMDB e o PT, disse Negromonte, em entrevista ao repórter Adriano Ceolin. A conversa foi veiculada por Veja. Vai reproduzida abaixo:

— Como era a relação de Paulo Roberto com o PP? Quem indicou o Paulo Roberto, na época, foi [José] Janene [ex-líder do PP, mensaleiro, morto em 2010]. Mas o Paulo Roberto tinha um relacionamento muito bom no Congresso com todos os partidos, PMDB, PT, PP…

— De onde veio essa relação? Ele comandava uma diretoria muito importante. Havia muitos interesses. Todo mundo tinha um problema.

— Problema? Por exemplo: havia um deputado que tinha posto de gasolina. Outro tinha uma usina de álcool. Então, a gente tinha contato direto com a Petrobras para falar.

— Mas agora ele está preso… Isso foi uma surpresa muito desagradável para a gente. Ninguém esperava um negócio desse.

— Quem era o principal interlocutor de Paulo Roberto? Quem tinha contato direto com ele era o Lula. É isso que a gente sabe.

— Onde eram os encontros com o ex-diretor? Aqui em Brasília. Eu só estive na Petrobras uma vez. Houve encontros na casa dos deputados José Janene (PP-PR), João Pizzolatti (PP-PR) e Luiz Fernando (PP-MG). Acho que Paulo Roberto pode ter ido à minha casa. Não sou muito de fazer festa.

— O que se discutia nessas reuniões? Era um bate-papo, para mostrar prestígio, que a gente tinha um diretor. Não era nada específico. Ele também frequentava a casa de outros deputados, do PMDB, do PT.

— Qual partido tinha mais ascendência sobre ele? Teve briga com o PMDB, que se dizia padrinho dele. A briga era com o Renan [Calheiros], Eduardo Cunha [líder do PMDB], Henrique Eduardo Alves.

— Disputavam o apadrinhamento? Por causa de poder.

NÃO DEIXE QUE UM PROFESSOR COMUNISTA ADOTE SEU FILHO

......Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience ................ HOME PAGE - PÁGINA INICIAL - BRAZIL - BRÉSIL - PÁGINA INICIAL - HOME PAGE

Angelinoneto's Blog

Liberdade de expressão e repensar a vida!

Implicante DEV

Política & Implicância