Archive | abril 2013

Mais uma do Joãozinho!

A Professora pergunta ao Joãozinho qual a profissão de seu pai.
Joãozinho se levanta, e em tom alto e claro responde: Meu Pai é transformista e trabalha em uma boate como drag queen.
A professora visivelmente desconsertada, rapidamente encerra a aula, pede para Joãozinho ficar depois dos outros alunos saírem, e lhe pergunta:
Seu pai realmente é transformista Joãozinho? e ele responde:
Não Professora, meu pai é deputado do PT mas tive muita vergonha de dizer isto para todos meus amigos!

Outra do Joãzinho!

Uma professora petista do ensino fundamental explicava aos alunos o motivo de “ser petista”.
Como eficiente doutrinadora, com pós-graduação em escola cubana, pediu que levantassem a mão todos aqueles que fossem simpáticos ao Partido dos Trabalhadores.
Todos os alunos, por temerem represálias na hora da nota, levantaram a mão, exceto um menino que estava sentado no fundo da sala.
PT da vida, a professorinha olhou para o menino com surpresa e lhe perguntou, raivosa:
– Joãozinho, por que não levantou a mão?
– Por que não sou petista, fessora!
A educadora ideológica perguntou de novo:
– Se não é petista, então com quem se simpatiza?
– Com os tucanos!
A professora cujos ouvidos fanáticos não podiam dar crédito a algo assim, exclamou:
– Joãozinho, me diga: porque és simpático aos tucanos?
O menino muito tranquilo respondeu:
– Minha mãe é tucana, meu pai é tucano, meu irmão é tucano, por isso eu também sou tucano!
A doutrinadora insistiu, com uma pergunta de resposta dirigida:
– Bem, mas isso não é um bom motivo. Você não tem que ser tucano como os seus pais. Por exemplo: se a sua mãe fosse uma vadia, seu irmão um meliante, vagabundo e contraventor e seu pai um fraudador, ladrão de dinheiro público, o que você seria, Joãozinho?
– Bom… aí sim, fessora, certamente eu seria um petista…

Onde está o problema!

“Não espere que a solução venha do governo. O governo é o problema”
Ronald Reagan

Quem é Nazareno Fonteles, autor da PEC 33

Entre 31.127 políticos no Brasil, quem ocupa as manchetes hoje não foi eleito e é campeão de derrotas.
No Brasil hoje temos 61.127 políticos cumprindo mandatos e até pouco tempo, o debilóide Nazareno Fonteles (PT-PI), autor da PEC da submissão das decisões do STF ao Congresso, não fazia parte dessa lista. Em 1986 foi candidato a governador do Piauí. Perdeu. Em 1994, tentou ser novamente governador do estado e… perdeu. Em 1988 disputou a eleição para vereador de Teresina. Perdeu, ficou na suplência. Em 1996 tentou ser prefeito da capital piauiense. Perdeu. Em 1998 tentou ser senador. Perdeu. Alguns anos depois, em agosto de 2003, assumiu, sem disputar eleições, o cargo de suplente de deputado federal, após o falecimento de Francisca Trindade. Em 2008, perdeu novamente uma eleição para a prefeitura. Perdeu a disputa para deputado federal em 2010.
Entretanto, hoje ele ocupa assento na Câmara Federal deixado pelo titular da vaga, Átila Lira (PSB), que atualmente é secretário de Educação do governo de Wilson Martins, mas de acordo com decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) a vaga pertenceria à médica Liége Cavalcante que pertence ao mesmo partido do titular e não a Fonteles.

Por que está no cargo, ninguém sabe.
Aliás são 31.127 políticos cumprindo mandatos para o Brasil ficar cada vez pior.

fonte:http://toma-mais-uma.blogspot.com.br/2013/04/entre-31127-politicos-no-brasil-quem.html

Tipos de pessoas!

“Há dois tipos de pessoas: As que fazem as coisas, e as que dizem que
fizeram as coisas. Tente ficar no primeiro tipo. Há menos competição”.
Indira Ghandi

Profissão mais antiga do Mundo!

“Eu achava que a política era a segunda profissão mais antiga. Hoje vejo que ela se parece muito com a primeira”
Ronald Reagan

NÃO DEIXE QUE UM PROFESSOR COMUNISTA ADOTE SEU FILHO

......Never argue with stupid people, they will drag you down to their level and then beat you with experience ................ HOME PAGE - PÁGINA INICIAL - BRAZIL - BRÉSIL - PÁGINA INICIAL - HOME PAGE

Angelinoneto's Blog

Liberdade de expressão e repensar a vida!

Implicante DEV

Política & Implicância